Adoçante stevia: quais os benefícios para a minha saúde?

7 minutos para ler

Cada vez mais, as pessoas se preocupam com uma alimentação que seja saudável e, ao mesmo tempo, saborosa. Porém, no nosso dia a dia ou mesmo quando vamos ao fogão para preparar doces, é muito difícil decidir como vamos adoçar a receita. É nesse sentido que o adoçante stevia pode ser uma ótima opção.

Esse produto apresenta baixas calorias, sendo um excelente substituto do açúcar nas preparações, que podem ser tanto light quanto diet. Também é uma boa opção para os diabéticos, já que é pouco metabolizado pelo nosso organismo, diminuindo os níveis de colesterol.

Você já ouviu falar do adoçante stevia? Se não, fique tranquilo, pois preparamos um post em que explicaremos tudinho para você. Fique com a gente e confira!

O que é o adoçante stevia?

O adoçante stevia provém de uma planta cujo nome científico é Stevia rebaudiana. Essa planta já era usada pelos povos indígenas Guarani devido às suas propriedades medicinais — tais como a ação hipoglicêmica, diurética, estimulante e digestiva.

No entanto, foi somente no ano de 1908 que os alemães isolaram o princípio doce da planta, dando início à sua utilização como adoçante. Dessa forma, o adoçante stevia utiliza essa propriedade da planta para atuar como uma substância completamente natural e orgânica, que pode adoçar cerca de 300 vezes mais do que o açúcar tradicional e que, de quebra, ainda traz uma série de benefícios para a saúde.

Qual é a composição do adoçante stevia?

A stevia é feita a partir do glicosídio de esteviol, conhecido como rebaudiosídeo A, sendo considerada segura. Ela pode ser encontrada na forma de líquido, granulado ou pó, sendo adquirida em lojas de produtos naturais e supermercados.

A composição desse adoçante é: dióxido de silício, antiumectante, glicosídeos de steviol, edulcorante natural, sacarina sódica, ciclamato de sódio e edulcorantes artificiais.

Quais são os benefícios trazidos por esse adoçante?

O princípio ativo presente na planta Stevia rebaudiana que faz com que sintamos o gosto adocicado é um tipo de glicosídeo, denominado de glicosídeo de steviol. A grande vantagem é que os glicosídeos de steviol não são metabolizados nem digeridos pelo nosso organismo. Desse modo, não obtemos nenhuma caloria consumindo esse adoçante.

Como se já não bastasse, as folhas da stevia apresentam ainda uma série de nutrientes, tais como sais minerais (cálcio, flúor, ferro, fósforo, zinco e manganês) e vitaminas (vitamina A, vitamina C e vitaminas do Complexo B), que são essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo.

Veja, a seguir, outros benefícios desse adoçante para a saúde.

Ajuda na digestão

Muitas pessoas sentem uma sensação de inchaço quando comem doces. Esse desconforto pode ser evitado quando a stevia é usada na preparação dos alimentos, já que suas propriedades não provocam os mesmos efeitos que o açúcar comum. Na verdade, esse adoçante ajuda na digestão e previne dores no estômago.

Auxilia na pressão arterial

Os glicosídios presentes nesse adoçante ajudam a relaxar os vasos sanguíneos. Como também são diuréticos, aumentam a eliminação de sódio pelo corpo. Tudo isso contribui para a diminuição da pressão arterial, prevenindo acidentes vasculares e ataques cardíacos.

Melhora a saúde bucal

A saúde bucal também se beneficia com o uso da stevia. Esse adoçante natural previne a gengivite e o aparecimento de cáries. Em algumas situações, ele é usado como um dos ingredientes de cremes e enxaguantes bucais.

O adoçante stevia pode ser utilizado a fim de substituir o açúcar?

A resposta é sim! O fato é que, desde pequenos, já desenvolvemos a preferência por tudo que é doce. Assim, estamos sempre procurando algo que consiga adoçar, mas que não tenha tantas calorias como o açúcar e o mel.

O grande diferencial do glicosídeo steviol é que ele é completamente natural e orgânico, ou seja, não contém uma série de compostos químicos em sua composição, fazendo com que tenha uma dupla ação: além de atuar como adoçante natural, ainda traz proveitos para o organismo, ajudando a manter os níveis de glicemia normais e auxiliando na redução de cáries e sangramentos gengivais.

Em quais aspectos o adoçante stevia se diferencia dos tradicionais?

Na hora de adoçar uma preparação, muitas pessoas preferem usar os adoçantes tradicionais. No entanto, é importante conhecer as diferenças entre os tipos de produtos existentes no mercado. Veja alguns.

Aspartame

É um adoçante artificial, com sabor parecido com o do açúcar. Ele tem poder de adoçar cerca de 200 vezes mais que o açúcar refinado. O uso excessivo desse composto pode causar vários problemas, como convulsões, déficit de atenção, diabetes, vômitos, náuseas e tonturas.

Assim, é importante ficar atento à quantidade, que não deve passar de 40 mg/kg.

Sucralose

Esse adoçante artificial é obtido por meio do açúcar convencional, vindo da beterraba ou da cana-de-açúcar. Esse produto não é rico em calorias e pode adoçar cerca de 600 vezes mais que o açúcar. Contudo, a substância não é degradada pelo organismo e não serve como fonte de energia. Os principais efeitos colaterais são enxaqueca e dor de cabeça.

Sacarina

Foi o primeiro adoçante sintético a ser criado e é obtido a partir de dois ácidos derivados do petróleo. Para que você tenha uma ideia, ele adoça cerca de 700 vezes mais que o açúcar tradicional, mas o seu gosto é amargo. Essa substância não é rica em calorias, mas apresenta uma alta quantidade de sódio, devendo ser evitada por hipertensos.

Apesar de ser um adoçante, a sacarina contribui para a obesidade e o aumento de peso. Já a stevia pode ser usada para adoçar qualquer bebida ou alimento, sem esse problema. Além disso, as suas propriedades ficam estáveis a altas temperaturas, podendo ser utilizada na preparação de qualquer receita que vá ao forno.

Como tomar o adoçante stevia?

A stevia pode ser usada no dia a dia para adoçar várias receitas, como bebidas, biscoitos, bolos, entre outras. É bom ressaltar que 1 grama de stevia equivale a 300 gramas de açúcar. Assim, não são necessárias muitas colheres ou gotas desse adoçante para que os alimentos fiquem adoçados.

Além disso, o recomendado é que o uso dessa substância seja feito de acordo com a orientação de um nutricionista, principalmente se você tiver alguma doença como hipertensão ou diabetes. A ingestão diária adequada desse produto é de 7,9 a 25 mg/kg.

Entendeu os benefícios que o adoçante stevia pode trazer para o organismo e por que ele pode substituir o açúcar convencional? Devemos estar sempre antenados e procurando nos informar sobre os alimentos, suas características e suas ações no corpo, a fim de cultivarmos e mantermos uma vida saudável.

Gostou do nosso post e quer complementar a sua leitura? Então, conheça 5 benefícios dos adoçantes à base de sucralose!

Você também pode gostar

Deixe um comentário