Saiba como fazer hambúrguer artesanal para vender e lucrar

6 minutos para ler

Nas lanchonetes ou mesmo restaurantes, os clientes estão ficando mais exigentes e, com isso, os empreendedores do ramo alimentício precisam estar por dentro das tendências para atender os consumidores. O hambúrguer artesanal, por exemplo, tem feito sucesso em todo o país, incrementando o lucro dos negócios e diversificando o mercado.

Mas para oferecer esse prato mais elaborado, é preciso estar atento a alguns detalhes, como qualidade da matéria-prima usada e combinação de sabores. Por ser um prato mais bem elaborado, o custo médio também é mais elevado quando comparado ao hambúrguer tradicional. No entanto, os clientes exigentes e que buscam por uma comida diferenciada, certamente, não se importam com a diferença de valores.

Então, para você que está pensando em apostar no hambúrguer artesanal e precisa de algumas dicas, abaixo listamos o que de mais importante é preciso considerar. Confira!

Como é feito o hambúrguer artesanal?

De maneira geral, o hambúrguer artesanal pode ser definido também como um hambúrguer caseiro, já que é preciso escolher o corte de carne que será usado, moer, adicionar os temperos, moldar e fritar. Ou seja, não se usa o hambúrguer já pronto para fritar, é preciso seguir todos os processos que, comumente, a indústria alimentícia faz para facilitar o dia a dia nos restaurantes ou mesmo em casa.

Outro ponto também é que, para valorizar o termo artesanal e mesmo criar pratos diferenciados, é comum também que o próprio restaurante ou lanchonete produza o próprio pão do hambúrguer artesanal. Além da opção tradicional com gergelim salpicado, há uma incrível variedade de pães que podem ser usados para servir o hambúrguer, como brioche, pão italiano, pão australiano, entre outros.

Na receita mais tradicional são usados molhos como maionese e ketchup, salada e queijo. Mas quando se prepara a versão artesanal, pode e deve ser usada toda a criatividade do cozinheiro, pois o que vai fazer sucesso serão as combinações não tão óbvias — mas é preciso criar receitas coerentes e, claro, que sejam deliciosas.

Isso significa que pode-se pensar em outras opções de salada, além da tradicional feita com alface e tomate, queijos não tão comuns nesse tipo de prato, além de extras como a mostarda de Dijon ou mesmo cebolas caramelizadas. Os consumidores de hambúrguer artesanal estão em busca de sabores diferenciados e combinações que vão além dos clássicos.

Quais ingredientes são usados?

A primeira preocupação que você deve ter sobre o hambúrguer artesanal é quanto à escolha da carne, que é a principal matéria-prima. Não é qualquer tipo de carne que pode ser usada para essa finalidade, pois é preciso escolher uma parte com uma certa porcentagem de gordura para que o hambúrguer fique suculento.

Alguns dos melhores cortes de carne para isso são:

  • o acém, porque é macio e tem boa porcentagem de gordura;
  • a fraldinha, que também é bem suculenta;
  • o contrafilé, que é excelente por conta da sua camada de gordura;
  • a alcatra, que é um corte nobre e também bem saboroso.

A dica é optar por carnes que não tenham muitas fibras e evitar aquelas que já foram moídas ou estão congeladas. Carnes muito magras também não são as melhores alternativas, no entanto, você pode misturar esse tipo de carne com outros cortes mais gordurosos, o chamado blend, que também pode ficar interessante.

Aliás, se for usar uma mistura de carnes, pense sempre em adicionar uma proporção de cerca de 15% de gordura se o corte for magro. Outra dica é sempre moer a carne na hora do preparo, mas se não for possível, peça no açougue que a carne seja moída separadamente da gordura.

Quais acompanhamentos servir?

Depois de ter escolhido a carne ou mesmo a combinação para o preparo do seu hambúrguer artesanal, é preciso pensar muito bem nos acompanhamentos. Como já sugerido, procure sempre por receitas diferentes que acrescentem personalidade aos seus preparos.

Começando pelos molhos, não dá para abrir mão dos clássicos como maionese e ketchup, mas que tal oferecer algumas inovações como ketchup de goiaba, maionese verde, aioli, molho barbecue, molho de mostarda e mel ou mesmo uma deliciosa maionese caseira?

Pensando nos acompanhamentos, algumas dicas interessantes são anéis de cebola fritos ou assados, batatas rústicas com alecrim, chips de batata doce ou mesmo a clássica batata frita servida com cheddar derretido e bacon.

Todos esses molhos e acompanhamentos são fáceis de ser preparados e vão deixar o menu mais interessante. Lembre-se também de que hoje em dia muitas pessoas não comem carne por inúmeras razões, então tente criar alternativas para atender a esse público com opções vegetarianas. Um hambúrguer vegano ou vegetariano também precisa de bons molhos e acompanhamentos, então, capriche nessa receita.

Como vender o hambúrguer artesanal?

Para quem está começando agora na área, algumas dicas podem ajudar no desenvolvimento inicial do negócio.

Em primeiro lugar, faça um estudo sobre o seu potencial público-alvo e as tendências do mercado de hambúrguer artesanal, e crie um plano de negócio, mesmo que a empresa seja de pequeno porte.

É importante começar com um menu enxuto, com hambúrgueres, acompanhamentos e bebidas. Um cardápio muito extenso pode atrapalhar a dinâmica da cozinha e você ainda precisa entender o gosto da clientela.

Apostar no sistema de delivery é essencial, pois esse serviço funciona muito bem tanto em dias normais como também em situações especiais, como a causada pela pandemia do coronavírus.

Invista no Marketing Digital para divulgar o seu trabalho. Crie perfis profissionais nas principais redes sociais como o Facebook e Instagram, mantendo as informações atualizadas e compartilhando conteúdos interessantes.

Além de todas essas dicas, é fundamental que tudo no seu negócio seja feito priorizando a qualidade, desde a produção do hambúrguer até o serviço de entrega, por menor que seja a sua empresa.

Viu só como a venda de hambúrguer artesanal pode incrementar os resultados do seu negócio? Trabalhe com bons ingredientes, use a sua criatividade para desenvolver um menu diferenciado e trabalhe com fornecedores que sejam referência no mercado.

E se você gostou dessas dicas, aproveite para conhecer na nossa loja online tudo o que oferecemos para você começar o seu negócio no ramo da gastronomia!

Você também pode gostar

Deixe um comentário