8 dicas para manipular alimentos com higiene

7 minutos para ler

Todo profissional envolvido na manipulação de alimentos carrega consigo uma grande responsabilidade: zelar pela saúde de seus clientes. Afinal, de que adianta produzir pratos lindos, cheios de sabor e com um aroma que enche o ambiente, se depois de ingerir esses alimentos nossos clientes estarão expostos a sérios riscos à saúde? A higiene dos alimentos é assunto sério e deve ser prioridade em qualquer ambiente que comercializa esse tipo de produto.

Nesse sentido, é importante não apenas garantir a preparação de pratos deliciosos, mas também se certificar de que, durante cada etapa, a manipulação dos alimentos seja feita de acordo com regras de higiene. Todo esse cuidado protege a saúde dos clientes e é passo fundamental para seguir as diretrizes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

E para ajudar você nessa questão, abaixo listamos dicas sobre os processos de higiene exigidos na cozinha, além de apresentar formas simples e eficazes de manter sua produção sempre limpa e livre de contaminações. Confira!

1. Mantenha cuidados básicos com a higiene pessoal

Por mais importante que seja a limpeza e manutenção do ambiente de produção e dos utensílios usados no dia a dia, uma etapa que requer especial atenção é a higiene pessoal dos profissionais que trabalham na cozinha. Isso porque são eles que estarão sempre em contato direto com os alimentos manipulados, seja antes, durante e/ou depois dos processos de cozimento.

Dessa forma, é essencial que todos os colaboradores envolvidos na produção e manipulação de alimentos estejam atentos aos seguintes cuidados com a higiene pessoal:

  • manter as unhas sempre bem aparadas e limpas;
  • evitar tossir ou espirrar próximo aos alimentos;
  • não usar barba ou bigode;
  • cuidar bem da saúde;
  • evitar falar próximo aos alimentos;
  • lavar as mãos com frequência;
  • não usar anéis, relógios, pulseiras ou quaisquer outros acessórios na cozinha.

Entretanto, mesmo esses cuidados podem não ser suficientes. Para que você possa garantir a segurança alimentar dos seus clientes e funcionários, outras medidas devem ser implementadas na rotina de trabalho.

2. Use máscara durante a manipulação de alimentos

O uso de máscaras, embora não seja obrigatório em todos os momentos, pode ser incentivado sempre que lidamos com proteínas de origem animal ainda cruas, como frango e carne de porco. Além disso, funcionários que estejam com algum tipo de alergia respiratória devem utilizá-la até que melhorem seu estado, a fim de evitar a contaminação dos alimentos.

Outro uso interessante para as máscaras é quando os funcionários trabalham em pares ou equipes: nessas circunstâncias, é comum que conversem entre si e o uso de máscaras protege os alimentos de saliva e microrganismos que vivem na boca.

Além do mais, após a pandemia do coronavírus, certamente as regras de higiene em todos os setores serão mais rígidas. Então, é papel dos gestores e líderes estarem atentos às novas recomendações de proteção à saúde que podem vir da OMS (Organização Mundial da Saúde), Ministério da Saúde e demais órgãos de saúde.

3. Coloque touca antes de acessar a cozinha

Fundamental em qualquer cozinha, a touca deve ser descartável, além de estar sempre bem limpa e em ótimo estado de conservação. Esse acessório deve ser utilizado todo o tempo dentro dos ambientes de manipulação de alimentos e por todos que estejam nesses locais, independentemente da função ou mesmo período em que permanecer na cozinha.

Ao utilizar a touca, é importante que ela cubra completamente os cabelos e orelhas, garantindo que nenhum fio fique exposto e possa contaminar os alimentos. Mesmo ao utilizar um chapéu de chefe de cozinha, este deve ser usado por cima da touca, a fim de garantir que todos os cabelos estejam cobertos.

4. Mantenha as bancadas sempre limpas

Em um ambiente onde são manipulados alimentos, as bancadas têm papel de destaque, pois nelas podem ser feitos inúmeros preparos e procedimentos. Com toda essa versatilidade, é essencial manter esse espaço sempre muito bem limpo e higienizado.

Regra geral, a bancada deve ser sempre lavada com água e sabão próprio para a função. Normalmente, as bancadas em uma cozinha industrial são feitas de alumínio, o que facilita muito a limpeza e conservação.

5. Limpe e esterilize todos os utensílios

Em uma cozinha profissional, normalmente, tem-se à disposição ferramentas que fazem a limpeza e esterilização dos utensílios de uma maneira mais prática e eficiente do que é feito em casa. Máquinas de lavar louça industriais também fazem um trabalho de esterilização, já que trabalham com altas temperaturas.

Então, procure sempre usar equipamentos profissionais que ajudam a garantir maior segurança no quesito limpeza dos utensílios. Lembrando que os funcionários precisam receber treinamento adequado para aprenderem a lidar com as máquinas e utensílios, garantindo que os processos sejam feitos da maneira certa.

6. Use luvas para manipular os alimentos

Outro item de primeira ordem, as luvas devem ser descartáveis, podendo ser de látex ou vinil. Deve-se utilizar as luvas sempre que se for manipular alimentos que serão servidos crus (como saladas) ou que já tenham passado por processo de cocção (como carnes já prontas para servir).

É importante lembrar de sempre lavar as mãos antes e depois de usar as luvas, bem como de trocá-las sempre que se for manipular alimentos diferentes, para evitar a contaminação cruzada. Existem luvas em diversos materiais e para diferentes funções, como específicas para limpeza, práticas hospitalares e para cozinhas. Então, esteja sempre atento a esses detalhes ao escolher o acessório.

7. Esteja sempre com o uniforme na cozinha

O uniforme de cozinha, geralmente composto por calça e uma bata ou dólmã, deve ser utilizado apenas dentro do ambiente de trabalho, para que não leve bactérias e sujeira da rua para o ambiente de produção. Ou seja, o profissional não deve vesti-lo no caminho de casa para o trabalho e/ou vice-versa, por exemplo.

É importante que o uniforme seja de cor clara e esteja sempre limpo e bem conservado. Dessa forma, tanto clientes quanto funcionários estarão protegidos. O calçado também deve ser de uso exclusivo no ambiente de trabalho e próprio para as atividades ali desenvolvidas.

8. Armazene os alimentos da forma correta

Saber armazenar os alimentos de maneira segura também faz parte das práticas de higiene, afinal de contas, muitos ingredientes são perecíveis, precisam de condições específicas e têm prazos de validade.

No que diz respeito ao armazenamento, os principais pontos a serem considerados são:

  • as instalações precisam ser limpas, organizadas e bem arejadas;
  • é preciso ter um controle rigoroso da data de validade de cada produto;
  • cada tipo de alimento deve ser armazenado separadamente, por exemplo, enlatados não devem ficar juntos com cereais ou grãos;
  • alimentos crus, como carnes e aves, não devem ficar junto com outros ingredientes, pois os riscos de bactérias são maiores;
  • esteja atento quanto à temperatura específica de armazenamento de cada alimento, como carnes frescas, verduras e laticínios.

Pode parecer muitas regras, mas colocando tudo em prática no dia a dia, aos poucos, esses procedimentos se tornam automáticos. Priorizando a qualidade e higiene de tudo o que é servido, não tenha dúvidas de que o resultado será clientes satisfeitos e fidelizados.

Agora que você já sabe sobre higiene dos alimentos e como trabalhar com segurança, se restou alguma dúvida, ou se você quiser saber mais sobre os equipamentos usados, entre em contato conosco, será um grande prazer ajudá-lo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário