Qual o momento ideal para trocar óleo ou gordura? Descubra!

3 minutos para ler

Quem trabalha com alimentos fritos sabe a importância de finalizar o preparo das receitas em um óleo de qualidade.

Para que os alimentos fiquem crocantes e com o melhor sabor possível, é imprescindível trocar óleo ou gordura de fritura sempre que for necessário. Ou seja, nada de querer reaproveitar por muitos dias a mesma gordura, pois isso, certamente, comprometerá o resultado final dos seus pratos.

Quando o óleo já não está bom, normalmente, a fritura apresentará um cheiro mais forte, o sabor ficará comprometido e ela não será crocante. Sem contar que a pessoa que costuma comer esse tipo de fritura mal feita e sem qualidade, corre sérios riscos de ter problemas digestivos. Por isso, o ideal é estar sempre atento ao prazo de validade do óleo e respeitar o momento de troca adequado.

Abaixo, listamos algumas dicas para você manter o óleo ou gordura das frituras sempre em dia. Confira!

Quando trocar o óleo ou gordura?

Uma dúvida recorrente é a quantidade de vezes que um mesmo óleo pode ser utilizado para fritar alimentos. Na verdade, tudo dependerá do tipo de ingrediente que foi frito e os cuidados que o cozinheiro teve durante e depois da fritura, ou seja, não existe um número exato de vezes que a gordura pode ser reutilizada.

No entanto, a regra é que a gordura precisa ser trocada periodicamente. Na prática, se ao aquecer o óleo ele liberar um odor forte e uma fumaça escura, o indicado é não o utilizar mais.

Outro sinal vem diretamente do alimento frito, pois se ele apresentar aspecto murcho e coloração mais escura do que o normal, certamente, a gordura já não está boa para uso.

Quais os cuidados necessários?

Para que o óleo tenha sua vida útil prolongada e, consequentemente, evitar desperdícios, é indicado seguir algumas dicas para manter a qualidade da gordura. Entre os cuidados diários, destacamos os seguintes:

  • desligue a fritadeira/panela quando não estiver em uso;
  • a temperatura máxima do óleo deve ser de 180 graus;
  • faça a manutenção periódica na fritadeira;
  • mantenha a fritadeira/panela sempre limpa;
  • use a temperatura mais baixa possível;
  • filtre o óleo com frequência.

Além desses cuidados, nem pense em usar aquele truque do palito de fósforo para saber se a temperatura do óleo já está adequada para fritura. O palito, quando mergulhado no óleo que está sendo aquecido, somente se acenderá quando a temperatura da gordura atingir 200 graus — que não é adequada e significa que o óleo já está queimado.

Por que não usar óleo ruim?

Reaproveitar óleo que já não está bom para consumo aumenta o risco de doenças, inclusive, irritações no intestino. Além disso, a gordura considerada velha também já não tem o mesmo poder de fritura que um óleo adequado, demandando mais uso de energia para manter a temperatura da fritura.

Ou seja, além de fazer mal à saúde de quem consome o alimento frito em óleo inadequado, a prática também compromete a qualidade e sabor dos alimentos — o que não é nada bom para quem tem um restaurante, bar, confeitaria ou outro espaço gastronômico.

Já conhecia todas essas informações sobre trocar óleo ou gordura? Aproveite para entrar na nossa loja online e conferir as últimas novidades de ingredientes que o seu negócio precisa!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-