Você sabe que existe diferença entre os tipos de molho de tomate? Aos olhos de um leigo, eles podem ser todos do mesmo jeito. Mas, ao paladar, independentemente do quão treinado ele for, certamente não são iguais. Por isso, é muito importante acertar no uso correto para fazer a sua receita se destacar.

Para ajudar você a escolher o molho certo e colocar os seus conhecimentos em prática, preparamos um conteúdo completo sobre o assunto. Leia este artigo até o final e entenda.

Molho de tomate tradicional: o mais usado de todos

O molho de tomate tradicional é aquele que já vem pronto para usar: com tempero e consistência corretos. É possível, inclusive, encontrar variações com temperos extras, como manjericão, azeitonas e, até mesmo, carne moída, formando o perfeito bolonhesa.

A vantagem desse tipo de produto está na praticidade. Afinal de contas, basta adicioná-lo à receita e finalizá-la de acordo com as orientações. É ideal para macarronadas, lasanhas, base para pizzas e qualquer outro prato que peça esse tipo de molho.

Polpa de tomate: o purê concentrado da fruta

A polpa está entre os tipos de molho de tomate que mais causam confusão. Ele é amplamente ofertado no mercado, mas não traz a praticidade dos molhos prontos tradicionais. Na realidade, a polpa é como um purê bastante concentrado dos tomates. Isto é, os únicos insumos dessa receita são o tomate, o sal e o açúcar.

Por isso, a polpa de tomate é o ingrediente perfeito para quem prefere temperar o seu próprio molho. Ela também ajuda a engrossar o caldo e traz um tom de vermelho muito bonito aos alimentos.

Tomati Pelati: a base para os diferentes tipos de molho de tomate

O tomati pelati nada mais é que o tomate fervido e sem pele. É importante entendermos aqui que não se trata de um preparado da fruta. Pelo contrário, é como se você mesmo a tivesse fervido rapidamente somente para retirar a pele. Eles vêm como em uma conserva. Na maioria das vezes, não são acrescentados temperos ou insumos.

Essa, definitivamente, é a versão mais saudável entre os tipos de molho de tomate que existem. Com ele, é possível preparar um molho artesanal do zero e colocar todos os temperos de que você mais gosta. Existe, ainda, a possibilidade de temperá-los alterando levemente a sua forma e adicioná-los como uma das camadas de um hambúrguer.

Molho passata: a base para o seu molho artesanal

Os molhos de tomate do tipo passata são como uma fase intermediária entre todos os outros molhos dessa lista. São temperados e prontos para uso como os tradicionais, mas trazem pedaços inteiros de tomate, como os tomati pelati. Eles são mais espessos que os tradicionais, mas mais fluidos que a polpa de tomate.

O uso desse tipo de molho é indicado para aquelas pessoas que gostam de preparar o próprio molho, mas precisam de uma base para trabalhar em cima. Depois de temperá-lo ao seu gosto, pode ser usado para todas as receitas que busquem um trato mais refinado.

Entre os tipos de molho de tomate que exemplificamos aqui, não existe um certo ou um errado. A verdade é que cada um deles tem uma aplicação correta na gastronomia. É preciso entender como são usados para que as suas receitas fiquem exatamente como você planeja.

Se você está pronto para começar a experimentar essas variações, que tal começar pelo extrato de tomate simples concentrado?