A pizzaria é um dos modelos de negócio mais populares e tradicionais quando falamos em empresas de alimentação e, talvez por isso mesmo, seja também um dos favoritos entre empreendedores de primeira viagem. Entretanto, sempre que falamos sobre pizza, uma das primeiras perguntas que nos vêm à mente é: foi feita no forno a lenha?

Antes de respondermos a essa pergunta, vamos conhecer um pouco mais sobre esse tipo de equipamento, suas principais vantagens e desvantagens e o que você deve levar em consideração antes de escolher se vai ou não adotar essa técnica no seu restaurante. Confira!

Conhecendo o forno a lenha

Durante a maior parte de nossa história, a humanidade utilizou do poder das chamas para cozinhar seus alimentos, diretamente sobre o fogo ou com o uso de utensílios de barro ou de metal.

Esse fogo, até pouco tempo, era obtido e mantido com o uso de toras de madeira, galhos e gravetos, aproximando-se muito mais de um forno a lenha que de um fogão a gás, por exemplo. Assim, podemos dizer que o uso de lenha respeita uma tradição milenar que perdurou até o século XX.

O forno a lenha que vemos hoje nas pizzarias de todo o mundo é feito de alvenaria, geralmente com pedras refratárias que ajudam a manter o calor em seu interior. Possui uma entrada lateral, por onde entram as pizzas e pães, e uma chaminé para exaustão da fumaça. O forneador (profissional que opera o forno) coloca a lenha em um canto do forno, de onde o calor será propagado de maneira uniforme.

Apesar de rústico, o forno a lenha requer habilidade e precisão em seu manuseio e apresenta vantagens e desvantagens que veremos a seguir.

Vantagens do forno a lenha

Algumas das principais vantagens de se usar o forno a lenha em sua pizzaria são:

  • o apelo ao consumidor — a maioria de nós adora a ideia de uma pizza feita num forno a lenha. Seja pelo sabor ou pela beleza hipnotizante de ver o pizzaiolo operá-lo, o forno a lenha é um grande atrativo;
  • o sabor — em contato com a fumaça liberada pela madeira dentro do forno, a pizza adquire um inconfundível sabor defumado difícil de copiar;
  • a textura — como o forno a lenha alcança temperaturas muito elevadas (cerca de 500°C), a massa fica mais crocante por fora e mais macia por dentro;
  • a economia — por ser feito com pedras refratárias que preservam o calor, o forno a lenha se mantém aquecido por muito mais tempo, o que pode representar uma economia de recursos.

Desvantagens do forno a lenha

Obviamente, apesar de apresentar grandes vantagens, o forno a lenha também possui aspectos negativos, que são:

  • dano ambiental — mesmo usando lenha proveniente de reflorestamento, a queima de madeira lança CO2 na atmosfera, o que contribui para o efeito estufa;
  • ocupam mais espaço — mesmo um forno a lenha pequeno acaba ocupando mais espaço que um equivalente a gás, sobretudo se levarmos em conta o espaço para armazenar a lenha;
  • limpeza mais difícil — por ser um equipamento grande, fechado e que demora a esfriar, a limpeza do forno a lenha costuma ser mais difícil e trabalhosa que a de um forno a gás;
  • riscos à saúde — por exalar bastante fumaça, sobretudo no início do fogo, o forno a lenha pode causar alergias respiratórias ao operador. Além disso, o uso de protetor solar durante a operação é fundamental, devido à exposição ao calor intenso.

Então, tirou suas dúvidas sobre o forno a lenha? Já decidiu qual a melhor opção para o seu negócio? Aproveite para conhecer nossa linha de produtos para pizzaria e tenha os melhores insumos do mercado!