Originário da América Latina, o palmito há 500 anos já era muito apreciado pelos índios, e logo conquistou também os colonizadores. A iguaria se tornou tão popular no Brasil que, atualmente, somos responsáveis por 85% da produção mundial.

Muita gente adora palmito, afinal, é um produto saboroso, versátil e que cai bem em vários pratos. Mas, na hora de comprar esse ingrediente, você pode se deparar com diferentes tipos de palmitos, o que algumas vezes dificulta a escolha da melhor opção para sua receita.

Confira, neste post, as principais características e peculiaridades de 5 tipos de palmitos para que você se sinta mais seguro na hora de escolher esse ingrediente. Saiba também quais são os benefícios do palmito para a saúde!

1. Palmito pupunha: o mais comum entre os tipos de palmitos

O palmito-pupunha é o mais presente no mercado e o mais sustentável. Ao contrário de outros tipos de palmitos, ele possibilita o plantio e replantio em um curto período de tempo, e a palmeira não morre ao ser cortada: são necessários 18 meses para efetuar o primeiro corte, e a cada 6 meses é possível retirar novamente o palmito.

Tem sabor suave, é fibroso e possui miolo macio. Geralmente, não escurece, pois não possui antioxidantes. Ou seja, é ideal para saladas e pratos servidos crus.

2. Palmito juçara: ameaçado de extinção

O palmito-juçara costuma ser mais vistoso e carnudo, se comparado aos outros tipos de palmito. No entanto, essa é uma espécie ameaçada de extinção, devido à extração massiva ilegal.

Na produção, aproveita-se somente 10% da palmeira. A planta morre ao ser cortada e seu ciclo de replantio demora cerca de dez anos até o desenvolvimento de uma planta adulta. Antes de ser ameaçada de extinção, a palmeira-juçara chegou a cobrir mais de 1 milhão de metros quadrados da Mata Atlântica.

3. Palmito açaí: alternativa ao palmito-juçara

Macio e suculento, esse palmito despontou no mercado quando o juçara entrou em ameaça de extinção.

Apesar da extração do palmito-açaí também ser baseada na exploração, esta é menos nociva do que a extração do juçara, já que cada touceira de açaizeiro possui de 4 a 5 caules, o que permite que a extração aconteça alternadamente entre as árvores.

Após a extração, o palmito-açaí é rapidamente encaminhado para a indústria, já que não dura muito tempo na forma in natura. Assim como o pupunha, é um dos diferentes tipos de palmitos mais presentes no mercado.

4. Palmeira real: sabor brando e delicado

O palmito extraído da palmeira-real é menos comum, no entanto, trata-se de um produto de textura macia e sabor delicado, que varia entre o doce e o amargo.

Uma curiosidade é que a palmeira-real é originária da Austrália, mas a espécie se adaptou muito bem ao solo e clima brasileiro. Durante muito tempo foi utilizada apenas para fins ornamentais, e só depois descobriu-se seu potencial para a produção de palmito.

5. Guariroba: palmito exótico e peculiar

Esse palmito nativo brasileiro, muito consumido no centro-oeste. ainda é desconhecido pela maioria das pessoas. Possui textura firme e, por isso, deve ser cozido antes do consumo. Seu sabor é muito amargo e exótico, por isso, deve ser utilizado com cautela nas receitas. Combina muito bem com carnes e sabores ácidos.

Dicas para escolher

Independentemente do tipo de palmito, é importante se tomar alguns cuidados na hora de escolher esse ingrediente no supermercado, onde é vendido em conserva.

Prefira os palmitos comercializados em potes de vidro aos enlatados. Assim, você pode verificar a aparência do ingrediente, incluindo textura e tamanho.

Não compre se a água estiver colorida, branca ou turva e nem se o palmito estiver flutuando, pois isso significa que há falta de oxigenação, e ele pode estar duro. Se uma embalagem estiver com a tampa estufada ou amassada, existem grandes chances de o palmito estar contaminado.

Compre apenas produtos que apresentem registro do Ministério da Saúde e do IBAMA na embalagem. Isso indica que o produto é ecológico e provém de uma plantação planejada.

Apenas os palmitos certificados estão livres do botulismo, uma doença causada por bactéria e que atinge o sistema nervoso central. O botulismo pode paralisar os músculos da face ou do corpo e até levar à morte em casos mais graves.

Benefícios do palmito para a saúde

Em termos nutricionais, não há diferença significativa entre os tipos de palmitos. Todos eles possuem grande quantidade de nutrientes e baixo índice calórico, o que auxilia no processo de emagrecimento:100 gramas de palmito têm apenas 25 calorias!

Por ser rico em fibras, o palmito também oferece sensação de saciedade, melhora o trânsito intestinal, a prisão de ventre e a constipação.

Além disso, o palmito é rico em ferro, magnésio e zinco. Por isso, beneficia os músculos do corpo e auxilia no processo de cicatrização e de inflamações. Por ser fonte de potássio, ajuda no controle dos batimentos cardíacos e da pressão arterial, evitando picos e quedas inesperadas.

O consumo de palito favorece o sono, já que é rico em vitaminas do complexo B. Além disso, evita a oscilação de humor, podendo inclusive combater a ansiedade. Com todos esses benefícios, o palmito não pode ficar de fora das refeições!

Um coringa na cozinha: presente em várias receitas

Até pouco tempo, o palmito tinha presença garantida em saladas e outros pratos crus. Hoje, seu sabor suave vem ganhando espaço na culinária e aparecendo em receitas lighs e diets, inclusive como substituto de massas e carnes.

Confira algumas opções de como incluir esse maravilhoso ingrediente em sua rotina.

Lasanha fitness

Corte o palmito em lâminas bem finas para substituir a massa da lasanha. O molho pode ser a tradicional bolonhesa, feito com tomate e carne moída. Para ficar ainda mais leve, é possível substituir a carne vermelha por peito de frango.

A montagem também é feita da maneira tradicional, intercalando camadas de palmito e de molho. Finalize com queijo e leve ao forno para gratinar.

Creme vegetariano

Em uma panela média, refogue alho, cebola e sal em um fio de azeite. Adicione água para cozinhar 4 batatas grandes. Em seguida, bata as batatas no liquidificador, utilizando a própria água do cozimento.

Volte esse creme para o fogo, adicione um vidro de palmito picado e deixe ferver bem. Desligue o fogo, adicione uma caixinha de creme de leite e finalize com pimenta-do-reino, noz-moscada e cheiro-verde.

Torta de liquidificador

Para preparar o recheio, refogue meia cebola, alho e sal em um fio de azeite. Acrescente dois tomates picados, 1 vidro de palmito e folhas de manjericão.

Para a massa, bata no liquidificador ¾ de xícara de leite, 2 ovos, ½ xícara de farinha de trigo, 2 colheres de sopa de amido de milho, 1 colher de chá de fermento, ½ colher de chá de sal e ½ xícara de parmesão ralado.

Junte uma forma com óleo e despeje metade da massa. Depois é só adicionar o recheio, cobrir com o restante da massa e finalizar com parmesão ralado. Leve ao forno médio até dourar.

Não deixe de experimentar os diferentes tipos de palmitos. O que não faltam são opções de receitas para inclui-los em seu dia a dia.

Os diferentes tipos de palmitos podem ser encontrados facilmente em supermercados e empresas de food service. A escolha certa pode dar um toque especial aos seus pratos!

Gostou das nossas informações sobre tipos de palmitos? Então, que tal curtir nossa página no Facebook e seguir nosso canal no YouTube? Assim, você não perde nenhuma novidade.