A culinária oriental é constituída por ingredientes ricos em nutrientes e cheios de sabor. As receitas originárias de países como a China e Japão têm uma diversidade de molhos, temperos e especiarias que formam uma explosão de sabores extremamente apreciados no Brasil e no mundo.

Acompanhe o texto para conhecer mais sobre essa culinária exótica e fantástica.

Características da culinária oriental

O que mais importa na cozinha asiática é a harmonia entre os sabores. Na China, a combinação do salgado, doce, amargo e azedo é muito valorizada em suas preparações.

No Japão, a beleza da composição dos pratos também é uma característica marcante. A gastronomia nipônica preza o estímulo dos 5 sentidos na hora de levar a comida à mesa — a textura e o design dos utensílios, os aromas, cores e, é claro, o sabor.

Além do equilíbrio presente na culinária oriental, cabe ressaltar o seu valor nutricional: são pratos balanceados, compostos por ingredientes naturais e saudáveis, em sua grande parte com propriedades benéficas ao corpo humano, como o baixo índice de colesterol e ação antioxidante.

Principais ingredientes

Os ingredientes utilizados pela culinária oriental estão presentes no mundo todo, como o arroz e a soja. A soja tem sua origem na China e serviu de base para a alimentação em todo oriente.

Da soja surgiu o missô: uma pasta fermentada que realça sabor das carnes ou pode ser utilizada como condimento. No Japão, a pasta é indispensável e dá nome a sopa tradicional desse país, o missoshiro.

O molho shoyu também tem como principal componente a soja. Utilizado em preparações como o frango xadrez e o yakissoba, é parceiro quase inseparável do sushi e do sashimi.

As algas são outros ingredientes bastante utilizados na gastronomia do oriente. São várias as espécies de alga comestíveis, tais como a wakame, a konbu e a hijiki. A mais popular no Brasil é a alga nori, uma das peças que compõem o sushi.

Os vegetais estão presentes em diversos pratos. A semente torrada de gergelim confere sabor único nas preparações. Seu óleo pode ser utilizado para aromatizar e fritar. Já o elemento picante pode ser obtido com as raízes de gengibre e wasabi.

Além dos já citados, outros ingredientes são bastante utilizados na culinária oriental, como peixes, cogumelos, brotos de bambu e frutas, como a lichia, a kumquat (uma espécie de laranjinha amarga) e a nashi, também chamada de pêra chinesa.

Receitas típicas da culinária oriental

Apesar da infinidade de receitas originárias da Ásia, muitas delas já romperam fronteiras e hoje são apreciadas ocidente. A seguir, vamos descrever algumas das mais populares.

As duas preparações mais famosas do Japão, e que hoje são consumidas no mundo inteiro, são o sushi e o sashimi. O sushi é uma espécie de bolinho de arroz recheado ou coberto com uma fatia de peixe cru. Existem diversos tipos e o nome de cada um é dado de acordo com a forma que são preparados. Os mais conhecidos por aqui são:

  • norimaki — o tradicional bolinho de arroz enrolado com nori;
  • temaki — cone de algas recheado com os ingredientes de sua preferência;
  • uramaki — espécie de sushi invertido, onde a nori é envolta no arroz.

Já o sashimi é o peixe cru fatiado, geralmente servido com shoyu e wasabi. Um prato que também cai muito bem com o tradicional molho de soja é o yakissoba — muito popular por seu baixo custo e riqueza de sabores. O yakissoba é um macarrão frito, misturado com legumes, carne e shoyu. Tem também o tempurá, que é feito com peixes ou vegetais empanados, geralmente acompanhados de molho agridoce.

Esses foram alguns dos pratos mais populares do oriente. Hoje, onde a preocupação com a saúde e a boa forma (sem abrir mão do sabor) é fator decisivo na escolha de um menu leve e saudável, a opção pela culinária oriental está cada vez mais em alta.

Quer saber mais sobre a culinária oriental e seus ingredientes? Então entre no site da Nova Safra e confira nossos produtos!