Afinal, qual é o melhor chocolate para confeitar? Essa é uma das dúvidas mais recorrentes na área da confeitaria — e não à toa.

Como se trata de um mercado em expansão, a cada dia surgem técnicas, produtos e ingredientes novos para facilitar a rotina e atender a demanda dos consumidores. Logo, é normal que surjam também dúvidas a respeito da utilização desses ingredientes no dia a dia da cozinha.

Existem hoje diversos tipos de chocolate, cada um com suas características principais e indicações de uso. E não há como eleger um que seja considerado o melhor de todos, pois tudo dependerá da utilização do chocolate e do gosto dos clientes.

Então, quer desvendar essa questão de uma vez por todas? Continue lendo para conferir quais são os melhores tipos de chocolate para confeitar!

Puro

Também conhecido como “chocolate nobre”, o tipo puro deve ser composto por 25% de cacau. É considerado por sua qualidade e sabor superiores, devido justamente à quantidade cacau em sua composição.

O chocolate puro pode ser utilizado tanto em recheios quanto em coberturas. Para prepará-lo, no entanto, é necessário ter conhecimentos sobre temperagem, visto que ele exige um choque térmico para que venha a endurecer sem ficar manchado.

Além disso, é indicado trabalhar com ele sempre em um ambiente climatizado, utilizando alguns acessórios, como o termômetro, para facilitar esse trabalho.

Fracionado

O chocolate fracionado é um tipo intermediário, sendo melhor que o hidrogenado e inferior ao puro. Ele tem uma textura macia e é bastante saboroso, apesar de levar óleo (geralmente de palma) em sua composição. Ainda assim, isso não diminui a sua qualidade.

Essa é uma opção bem mais prática que o chocolate puro, por dispensar aquele processo de temperagem. Geralmente, é indicado para cobrir pães de melbombons e trufas com facilidade e sabor.

Para utilizar o chocolate fracionado, você precisa aquecê-lo em banho-maria ou em um micro-ondas — mas com cuidado, para não aquecê-lo demais. Mexa bem até que ele fique com uma textura bem fina. Então, é só banhar o doce e deixá-lo descansar até que o chocolate endureça bem!

Hidrogenado

Este é considerado um chocolate de menor qualidade, pois apresenta grande quantidade de gordura hidrogenada em sua composição, o que faz com que ele perca o sabor e adquira uma textura gordurosa. Por isso, também é conhecido como “chocolate parafinado”.

O chocolate hidrogenado costuma ser usado para cobrir bombons e fazer raspas de chocolate. É muito utilizado para produzir doces em grande escala a preços menores e com facilidade, visto que também dispensa a temperagem.

Ele é uma boa alternativa apenas em questão de valores, no entanto, se você deseja trabalhar com produtos de qualidade, talvez seja melhor descartar essa alternativa e optar pelo chocolate puro, ou mesmo o fracionado.

Bom, como podemos ver, quando a questão é chocolate para confeitar não existe uma escolha errada. O importante é que, independentemente do tipo escolhido, o ingrediente tenha qualidade. Além disso, não se esqueça de sempre ouvir os seus clientes para adequar sua produção ao gosto deles!

E aí, gostou de conhecer os principais tipos de chocolate para confeitar? Então, venha conhecer o site da Nova Safra para conferir os produtos, cursos e dicas que temos para você!