Apesar de a Páscoa ser conhecida como a época do chocolate, essa iguaria é consumida ao longo do ano — e no mundo todo! Hoje, supermercados, confeitarias e lojas especializadas oferecem uma infinidade de tipos de chocolate, que agradam aos mais diferentes paladares.

Mas você, que trabalha com alimentos, sabe quais são as diferenças entre os mais diversos chocolates e para o que eles são indicados? Conhecer essas características é fundamental para inovar nas criações confeiteiras, especialmente para oferecer alternativas diferenciadas aos clientes.

Para ajudá-lo a entender um pouco mais sobre o assunto, neste post explicamos as diferenças entre os tipos de chocolate mais consumidos, além de como utilizá-los nas receitas. Confira logo abaixo!

Chocolate ao leite

Esse é um dos chocolates mais consumidos no Brasil. Sua composição é à base de manteiga de cacau, leite e açúcar, resultando em um sabor mais adocicado do que os demais. Para quem está fazendo dieta, não é a opção mais indicada, justamente por conta da quantidade de açúcar.

A cor do chocolate ao leite é um marrom claro, e sua textura é mais cremosa. Seu sabor doce é perfeito para a produção de trufas, ganaches para rechear e/ou cobrir bolos, recheios para tortas, ovos de páscoa, bombons e tudo o mais que a sua criatividade permitir.

Chocolate amargo

É comum o chocolate amargo ser confundido com o meio amargo, mas há diferença. A primeira versão traz muito mais cacau em sua composição — cerca de 80% da fórmula total — e não há adição de leite, o que justifica sua coloração mais escura.

Já o chocolate meio amargo, também com uma cor mais intensa, é cerca de 50% composto de cacau e é mais suave do que o anterior, pois é feito com um pouco de açúcar. Ou seja, ambas as opções são perfeitas para quem procura comer menos açúcar no dia a dia.

A boa notícia é que, praticamente em todas as receitas em que é permitido o uso do chocolate ao leite, a substituição pelo amargo ou meio amargo pode ser feita sem nenhum problema. Ovos de páscoa, brigadeiro, ganache, chocotone, brownies, entre tantas outras iguarias podem ser elaboradas com esse chocolate.

Chocolate branco

O chocolate branco é feito com manteiga de cacau, leite e açúcar — o que o torna uma das opções mais calóricas. Para usá-lo nas receitas, é importante se atentar à temperatura durante o processo de temperagem, que, neste caso, ocorre a 28ºC. Para o chocolate ao leite, o indicado é 29ºC; e para o meio amargo é 31ºC.

Quem trabalha com chocolate sabe o quanto é importante temperá-lo corretamente, já que isso interfere no quesito estético e na qualidade final do produto. No mais, o chocolate branco também é versátil, servindo para a confecção de ovos de páscoa, sorvetes, recheios para bolos e cookies, por exemplo.

Algumas dicas sobre os tipos de chocolate

Para valorizar as suas receitas, procure sempre inovar e buscar novas combinações entre o chocolate e outros ingredientes. O que vai ajudar a alavancar o seu negócio é justamente oferecer opções diferentes do que aquelas que já são muito exploradas pelo mercado.

O Brasil conta com uma incrível variedade de frutos, até mesmo desconhecidos pela maioria, que podem ser explorados juntamente ao chocolate, trazendo autenticidade para o seu negócio. Invista!

Já sabia das diferenças entre os tipos de chocolate? Aproveite e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para mais pessoas conhecerem!