Restaurantes e estabelecimentos do ramo alimentício que contam com softwares de gestão são mais produtivos e rentáveis. A lucratividade aumenta, principalmente, pela maior eficiência que os recursos desses programas disponibilizam, além de serem úteis para evitar desvios e falhas na apuração dos valores recebidos na frente de caixa.

No entanto, as vantagens que os softwares voltados para o gerenciamento de restaurantes oferecem vão além do aspecto operacional. Uma vez que estejam instalados, eles se tornam verdadeiros aliados estratégicos para o crescimento do negócio. Para saber como, acompanhe o artigo até o final e conheça 4 das principais ferramentas à disposição no mercado:

1. MarketUP

Em se tratando da prestação de contas junto ao fisco, os softwares de gestão para restaurantes devem ser configurados para cumprir às exigências do SPED fiscal. O preenchimento errado de Nota Fiscal Eletrônica em restaurantes, por exemplo, é um problema comum e que pode ser facilmente evitado quando se conta com um software como o MarketUP.

Uma de suas características de destaque é a emissão gratuita de CF-e SAT. Trata-se do Cupom Fiscal Eletrônico, emitido via Sistema de Autenticação e Transmissão. Em alguns estados, como São Paulo, o equipamento SAT é obrigatório, portanto, quem tem o MarketUP já garante o cumprimento de uma importante etapa no complexo processo de escrituração e repasse de dados ao fisco.

2. Bematech Chef

Projetado exclusivamente para o exigente mercado de food service, o Bematech Chef pode ser considerado uma das últimas palavras no que diz respeito à cloud computing aplicada à gestão em restaurantes.

Com o software, os dados financeiros, de estoque e indicadores de desempenho são totalmente migrados para a nuvem. O que significa que não importa onde você, dono de restaurante, esteja, será possível controlar suas receitas e despesas, bastando para isso acessar o programa em qualquer dispositivo com acesso à internet.

O Bematech Chef é também personalizável, já que seus dashboards se ajustam às demandas do negócio. Por exemplo, se a meta é aumentar a frequência em um determinado dia, será possível extrair das informações que ele disponibiliza os parâmetros para as tomadas de decisão.

3. Primeira Mesa

Ok, o Primeira Mesa não é exatamente um software de gestão, mas já que destacamos a importância da cloud computing e de recursos estratégicos, vale a pena citar esse serviço online, que funciona mais ou menos como um site de compras coletivas.

Um dos grandes desafios enfrentados por donos de restaurantes é encontrar público para ocupar os assentos em dias e horários de pouco movimento. É essa a proposta do cadastro do estabelecimento no Primeira Mesa. Quem acessa o site é convidado a fazer uma reserva no primeiro horário dos restaurantes conveniados, pagando apenas metade do preço pela refeição, com bebidas pagas à parte.

Para quem busca uma solução com um mínimo de investimento e focada em um problema específico, o Primeira Mesa cai como uma luva.

4. Cheff Solutions

Se o seu restaurante abre também para o happy hour ou funciona como casa noturna, o Cheff Solutions foi feito para você. Entre os diversos recursos que oferece, a comanda eletrônica é ideal para quem quer ter o controle dos pagamentos na palma da mão, por meio de aplicativo para iPad ou em terminais com telas touch screen.

Outro recurso interessante é que software permite fazer o pedido, fechamento de conta e pagamento em apenas um aparelho, o que torna dispensáveis as instáveis máquinas de cartão.

Para quem trabalha à noite e precisa de máxima agilidade, o Cheff Solutions é um dos mais úteis do mercado. Além disso, ele possibilita uma considerável redução de despesas em função da falta de controle sobre os pagamentos junto aos clientes.

Gostou do artigo e quer saber ainda mais sobre gestão de restaurantes e negócio no ramo alimentício? Assine agora mesmo nossa newsletter e não perca nenhuma atualização!