Para aromatizar e colorir chocolates do jeito certo, nada como contar com marcas de qualidade. E há cuidados bem específicos que a gente precisa ter para usar os produtos corretamente nessa área da confeitaria.

As diferenças entre os tipos de corantes

Você sabia que os corantes para chocolate são diferentes dos tradicionais, usados em outros gêneros alimentícios? Existem rótulos especiais para colorir o chocolate e ainda manter sua textura em perfeito estado.

São três os principais tipos de corantes usados em confeitaria, variando conforme sua composição: gel, líquido e pó. Em chocolates, normalmente, são usados os produtos em gel, ou, então, óleo, como no caso do chocolate branco.

As diferentes cores obtidas com corantes para chocolate

Uma dúvida comum entre profissionais de confeitaria é como garantir cores diferentes ao utilizar corantes para chocolate. Em alguns casos, é a quantidade do produto que vai tornar o chocolate mais ou menos colorido. Mas pode ser que você precise combinar cores para chegar a uma coloração específica ou numa tonalidade desejada.

Veja alguns exemplos de combinações que podem ser conseguidas pela combinação de corantes:

  • verde (forte): combine verde e amarelo em quantidades médias;
  • ferrugem: combine laranja em muita quantidade com um pouco de vermelho e de chocolate marrom;
  • azul-marinho: combine quantidade moderada de vermelho com muito corante azul;
  • bordeaux: combine muito corante vermelho com um pouco de corante preto;
  • café com leite: combine um pouco de corante amarelo e um pouco chocolate marrom.

Esses são apenas alguns exemplos, pois são muitas as variações! O ideal é que você use a criatividade e a dosagem certa de corante, que deve ser específico para chocolate.

Não se esqueça de que não existe corante marrom. Para chegar nessa cor, o próprio chocolate escuro fica responsável pela coloração, inclusive de bombons.

Os motivos para não usar corantes genéricos

Digamos que você quer fabricar cakepops para arrasar na sua confeitaria. Para isso, é necessário que eles tenham colorido perfeito, em cores vivas e que vão chamar a atenção dos clientes.

Para se chegar ao melhor resultado, só usando corantes para chocolate adequados. Dessa forma, você garante que ele se incorpore melhor à massa, além de não alterar a consistência do doce. Portanto, nada de usar corantes alimentícios comuns: quando o assunto é chocolate, o corante tem que ser exclusivamente para chocolate!

Os melhores aromatizantes para chocolate

Já quando falamos de aromatizantes, as opções são muitas, não se restringindo apenas aos sintéticos. Apesar de estes serem os mais usados, existem outros ingredientes que podem conferir aroma ao chocolate, a exemplo de bebidas como Rum ou Conhaque, principalmente em trufas.

Para quem prefere fugir das opções alcoólicas, existem essências que imitam o toque de alguns licores, como a de sabor de Amarula, por exemplo. Uma das marcas de aroma para chocolate mais difundidas é a Mix, que vai ao forno sem problemas, pois resiste a temperaturas de até 270 ºC sem evaporar.

Os cuidados que se deve tomar na hora de colorir e aromatizar

Para chegar às cores e aos aromas certos, devem ser feitas misturas nas quantidades adequadas. Afinal, esse é um dos pontos mais importantes para garantir o efeito esperado. Então, antes mesmo de colocar a mão na massa, o ideal é testar.

Com cuidado, procure combinar as cores e adicionar os sabores, começando sempre por pequenas quantidades. Assim, você vai chegando ao resultado adequado de maneira gradual. Lembre-se de que corantes e aromas para chocolate em quantidades erradas podem deixar os doces com cheiro e gosto artificiais.

Também ajuda trabalhar num ambiente com temperatura adequada. Para que o chocolate não derreta ou se estabilize incorretamente, a faixa entre 18 e 20 ºC está de bom tamanho.

Por fim, uma dica para guardar sempre: use apenas corantes para chocolate, e nunca, mas nunquinha, produtos à base de água na mistura. Caso contrário, você terá como resultado uma pedra, e não um chocolate lisinho e bem trabalhado!