creme-de-leite-chantilly-com-morango-960x636

Receitas com creme de leite são deliciosas, mas, muitas vezes, são fontes de dúvidas, já que existem diferenças entre os tipos de creme de leite, e isso pode influenciar nos preparos.

Quem nunca ficou indeciso sobre qual o creme de leite certo para bater chantilly ou se perguntou se o creme de leite fresco pode ser substituído pelo de caixinha?

Essas são questões comuns na rotina de quem cozinha e podem ser resolvidas quando sabemos as características de cada creme de leite. E é sobre isso que vamos falar hoje. Acompanhe!

O que é o creme de leite?

Há muitos anos, o creme de leite era a própria nata que acabava se formando na superfície do leite e era retirada e aproveitada. Mas, com a industrialização, o produto passou a ser feito através de processos como centrifugação, homogeneização, pasteurização e resfriamento.

Hoje, o creme é, na verdade, a gordura separada do leite através da rotação do líquido em uma alta velocidade.

Quais são os tipos de creme de leite?

Agora que você já sabe como o creme de leite é produzido, veja as características de cada variedade:

1. De caixinha

É muito fácil de ser encontrado e pode conter entre 18 e 25% de gordura. É mais leve e líquido e possui o soro misturado. Esse é o creme ideal para pudins, molhos, sobremesas e ganaches.

Depois de aberto, você deve guardá-lo na geladeira, de preferência transferindo-o para um recipiente que possa ser tampado.

Esse creme de leite não talha se for ao fogo, somente caso seja misturado a substâncias ácidas, como o molho de tomate. Se for fazer essa combinação, desligue o fogo antes de adicionar o creme.

2. De lata

Apresenta a mesma quantidade de gordura que o de caixinha, mas tem o soro separado e, por isso, é menos encorpado. Embora muitas pessoas tenham o hábito de retirar o soro, esse processo não é recomendado (a menos que seja pedido na receita).

O ideal é que você misture o soro ao creme de leite com uma colher, ainda dentro da lata, antes de usar o produto na receita.

Tanto o creme de caixinha quanto o de lata não devem ser batidos na batedeira, porque possuem um teor de gordura baixo que não é suficiente para a formação de picos.

3. Fresco

É um dos que mais geram dúvidas nas pessoas, já que, dependendo da região do país, ele é vendido de forma diferente, como “nata”, mas se trata do mesmo produto.

Esse creme de leite possui um teor de gordura maior, com média de 35% (há também produtos com porcentagem superior), e é mais branco que os outros tipos, além de ter necessidade de refrigeração. Esse é o ideal para fazer chantilly, batido com açúcar até ficar espesso.

4. Buttermilk

Resultante da fabricação da manteiga, ele é o soro do leite coalhado, mais líquido que os demais e com um sabor um pouco ácido. Pode ser usado no preparo de bolos para fermentar a massa (junto do bicarbonato de sódio).

No Brasil, não existe versão industrial desse creme de leite, por isso, quando é preciso utilizá-lo, faça o seguinte: combine uma xícara de chá de leite desnatado, uma colher de sopa de suco de limão e uma colher de chá de cremor tártaro. Depois de misturar tudo, deixe descansar em temperatura ambiente por 10 minutos até talhar.

5. Para bater chantilly

É um tipo de creme de leite homogeneizado vendido em embalagens de 1 litro. Assim como o creme de leite fresco, ele possui mais gordura e, ainda, tem zero porcentagem de açúcar. Pode ser usado em receitas doces e salgadas, além de, é claro, servir de base para o chantilly.

6. Azedo

É feito com o creme de leite fresco, resultado de um processo de fermentação e da adição da bactéria de ácido lático. Com cerca de 18% de gordura, ele é mais espesso, firme e um pouco ácido, assim como iogurte. Também não existe em fabricação industrial no Brasil, e, nas receitas, pode ser substituído por coalhada seca.

Gostou de saber sobre os tipos de creme de leite? Curta a nossa página no Facebook e receba sempre dicas bacanas como as de hoje!