paleo2-1024x579

Você conhece a dieta paleolítica? Focada em hábitos e alimentos saudáveis, ela é mais que uma dieta: é um estilo de vida. Baseada na alimentação do homem das cavernas, não é necessário seguir muitas regras para aderir a ela, que foca no bem-estar e nos alimentos que fazem bem à saúde.

Nesse artigo, nós explicamos um pouquinho mais sobre o estilo de vida da dieta paleolítica e mostramos alguns alimentos que você não pode deixar de ter em casa! Acompanhe com a gente!

O que é a dieta paleolítica?

A dieta prega o consumo das gorduras saudáveis (com moderação) em uma alimentação livre de açúcares e comidas industrializadas. Sem muitas restrições, a dieta paleolítica é muito rica em fibras, proteínas, óleos poli-insaturados, vitaminas e minerais.

A ideia da dieta é retomar alguns valores alimentares que foquem no que realmente faz bem à saúde e ao organismo. Por isso, açúcares e comidas industriais, nem pensar! Por outro lado, gorduras saudáveis como azeite, banha e manteiga, além de castanhas, vegetais (principalmente os da estação), carnes e peixes, entre outros, estão liberados!

O que não pode faltar?

1. De olho nas castanhas

Castanhas de caju, do pará, amêndoas, nozes e muito mais: as oleaginosas estão liberadas na dieta paleolítica, sempre na sua forma natural.

São muito saudáveis por serem uma ótima fonte de gordura boa ― que não aumenta o colesterol ruim (LDL) e ajuda a circular o colesterol bom (HDL) ― e por apresentarem nutrientes com efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes. Além disso, são excelentes substitutos para matar aquela fominha no meio da tarde.

2. Azeites: aliados para rejuvenescer e emagrecer

O azeite de oliva é um dos ingredientes mais ricos que devemos ter na dispensa. Assim como as castanhas, ele é rico em antioxidantes, que ajudam a rejuvenescer a pele. Um grande aliado na luta contra o colesterol alto e a diabetes, ele ainda pode ajudar a combater células cancerígenas. Muito saboroso, enriquece qualquer prato e aumenta a sensação de saciedade, ajudando no processo de emagrecimento.

3. Aposte na manteiga e na banha

Ao contrário do que muitos pensam, o uso da manteiga e da banha na cozinha do dia a dia pode ser extremamente saudável. Essas gorduras naturais são muito mais recomendadas do que as margarinas, por exemplo, desde que sejam consumidas com moderação.

Entre os benefícios, a manteiga é um dos poucos alimentos que são ricos em caroteno, uma substância que é essencial para sintetizar antioxidantes e vitamina A. Já a banha é estável ao calor, sustentável e rica em vitamina D!

4. Azeitonas para enriquecer a salada

As azeitonas ganharam uma fama muito ruim (e injusta) no meio fitness. Isso acontece por que, normalmente, elas são associadas aos petiscos que acompanham a cervejinha e são um bastante calóricas.

No entanto, se consumidas em moderação, elas podem acrescentar nutrientes importantíssimos à dieta, como ferro, zinco, potássio, silício e as vitaminas E, C, A, B1 e B2, entre outros. Uma boa ideia é incluí-las na salada do dia a dia, que pode ficar muito mais saborosa e nutritiva.

E aí, o que achou da dieta paleolítica? Compartilhe nosso artigo nas redes sociais e acompanhe o nosso blog para ficar por dentro de muitas outras dicas!