6-termos-culinarios-de-confeitaria-deixe-suas-compras-mais-faceis.jpeg

Você abre aquele livro de um chef renomado que está guardado há muito tempo na prateleira. Capa grossa, fotos muito bem produzidas de bolos e tortas incríveis. Empolgado, pensando no provável sabor delicioso desses quitutes, você decide fazer uma das receitas. Mas, na hora do preparo, aquele susto: os termos de confeitaria usados no texto parecem escritos em uma linguagem de outro planeta.

Muita calma! Embora na gastronomia sejam usadas diversas expressões não traduzidas de outros idiomas (especialmente do francês, ou até em português mesmo, mas pouco conhecidas), normalmente elas são bastante simples. Basta apenas se familiarizar com esses termos diferenciados e adotá-los no dia a dia.

Para tornar seu trabalho mais fácil, trazemos no post de hoje uma série de “traduções” de ingredientes, preparos e utensílios utilizados na confecção dos mais variados doces. Conhecendo seus significados e como usá-los corretamente, não haverá mais desculpas para ir às compras e encarar aquela receita de encher os olhos e dar água na boca.

1. Açúcar impalpável

Mais fino que o açúcar de confeiteiro, também se diferencia por conter amido de milho na composição. O amido retira a umidade e ajuda a não empelotar o açúcar. O impalpável é muito usado em receitas mais delicadas, como de macarons, pasta americana e glacê real. Também é muito fácil de fazer em casa: adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho para cada xícara de açúcar de confeiteiro e bata tudo no liquidificador.

2. Crumble (pronuncia-se “crãmbol”)

De origem britânica, é uma farofa feita de farinha, manteiga e açúcar, às vezes incluindo frutas picadas ou até mesmo chocolate. O crumble é costumeiramente usado sobre bolos, cucas e tortas, e quando assado cria uma cobertura crocante. Pode ser servido, ainda, com cremes ou sorvetes.

3. Fouet (pronuncia-se “fuê”)

É o clássico batedor de arames. Serve para bater cremes, ovos e chantilly. Seus fios curvados em formato de gota deixam as misturas mais uniformes, delicadas e aeradas.

4. Mandoline (ou em português, mandolina)

O famoso fatiador de frutas e legumes, presente em quase todas as cozinhas. Usado para cortar alimentos de maneira uniforme, facilitando o preparo e a composição de diversos pratos.

5. Pasta americana (também conhecida por rolled fondant)

É uma massa maleável, feita de açúcar, água, gelatina incolor, manteiga e glucose. É muito utilizada para cobrir bolos, especialmente os de casamento, pois serve de base para modelagens e pode ser colorida com corantes alimentícios.

6. Ramequim (pronuncia-se “remecã”)

Potinho redondo de cerâmica ou porcelana com bordas plissadas ou lisas. É muito usado no preparo de suflês, crème brûleé e gratinados.

Agora que você já conhece alguns termos de confeitaria, não tenha medo de arriscar-se em receitas incrementadas. Mas atenção: lembre-se de que a qualidade dos ingredientes faz toda a diferença no resultado final de qualquer prato. Por isso, verifique sempre se os itens têm procedência comprovada e estão dentro da data de validade indicada pelo fabricante.

Gostou do texto sobre termos de confeitaria? Já que estamos falando de doces, aproveite para conhecer também algumas dicas para escolher bem o leite condensado para suas receitas!