cardapio

A maioria dos estabelecimentos possui no cardápio a descrição e a natureza da sua proposta. Mas a importância de ofertar e dispor de um perfeito cardápio é reconhecida por eles? Uma carta faz toda a diferença, tornando a experiência daquele cliente mais exigente muito melhor, completa e agradável. 

A primeira ação do cliente quando entra em um estabelecimento é dar ma rápida olhada na carta da casa. A função do cardápio de restaurante é tão importante que deve orientar a própria estrutura do restaurante. A escolha por um menu pode influenciar a produção e a demanda do lugar, já que cada tipo de produto poderá requisitar peculiaridades que só o seu serviço pode oferecer.

Além do mais, não devemos esquecer que toda personalidade do restaurante está ligada ao primeiro cartão de visita: o cardápio. Em razão disso ele deve ser usado de forma estratégica, para ajudar tanto na persuasão quanto no atrativo que deve orientar a escolha do cliente.

Como uma das melhores e mais eficazes ferramentas do marketing direto, o cardápio deve ser preparado para conduzir o cliente para a sua satisfação. Agora que você já sabe da real importância de planejar o eu cardápio, veja abaixo 7 dicas para reformular o seu!

1. Identidade

Evidencie para o cliente qual é a proposta do seu restaurante, indicando o estilo que você deseja imprimir, assim como o tipo de estabelecimento: se é clássico, moderno, mediterrâneo, latino-americano, asiático, etc. Isso deve estar claro na apresentação do cardápio, porque determina a escolha e não faz confusão na mente do cliente. Ele deve ter um bom design, que combine com a proposta (e a decoração!) do seu restaurante e precisa apresentar as informações de forma clara.

2. Atratividade e Inovação

O seu cardápio não pode ter a cara de tabela de valores, isso pode afastar o seu cliente. Muitas vezes ele procura o restaurante não pelos preços mas pelo que ele deseja comer ou beber. Por isto, recrie e estimule a percepção do cliente com relação aos pratos.

3. Tamanho

O tamanho do seu cardápio é muito importante. Opte pelo padrão menor, que atenda ao estilo do seu restaurante. Ninguém quer passar horas analisando o cardápio, principalmente aquele cliente que já chega com muita fome! Mas, ao mesmo tempo, não deixe de apresentar as informações necessárias, como os ingredientes dos pratos: a maioria dos clientes gosta de saber exatamente o que está pedindo, e alguns têm alergia ou gostam de evitar certos alimentos.

4. Atenção às restrições alimentares

É muito importante investir na qualidade do atendimento, por isso, pensar na diversidade e nas exigências dos clientes atuais é imprescindível. Tenha sempre uma variedade boa de opções para clientes com restrições alimentares, tais como pessoas alérgicas, vegetarianos, veganos, intolerantes à lactose, entre outros. Essas opções são muito valiosas e darão um caráter acolhedor e simpático ao seu restaurante: esteja certo de que as pessoas vão falar bem do seu estabelecimento.

5. Pós-venda

Lembre-se de que, após uma refeição, seu cliente poderá compartilhar comentários ou fotos daquela refeição em suas redes sociais. Portanto, é interessante que você também esteja presente nessas redes para que eles possam interagir com o seu restaurante, seguir seus posts, etc. E, claro, registre isso no cardápio!

6. Crie nomes diferentes para os produtos

Crie nomes diferentes, que chamem a atenção, para os seus pratos. Uma opção é dar nomes que combinem com a proposta, a decoração e a identidade do seu restaurante. Isso facilita que seu cliente lembre o nome de suas refeições preferidas.

Para receber mais posts interessantes, não se esqueça de assinar nossa newsletter!