Optimized-atacarejo-bb

Em tempos de instabilidade econômica, o melhor a se fazer é encontrar soluções para driblar a inflação. As vendas em hipermercados varejistas caíram bastante nos últimos dois anos e, para que esse segmento não morra, uma modalidade de varejo vem chamando a atenção dos consumidores: o atacarejo. No post de hoje você vai ficar sabendo tudo sobre essa tendência e como ela impacta diretamente os varejistas.

O que é o atacarejo?

O atacarejo é uma modalidade de comércio que mescla atacado de autosserviço com varejo do tipo hipermercado. Ou seja, é a mistura de atacado com varejo e uma das principais características do atacarejo é a venda no varejo com o preço do atacado. Muitas pessoas recorrem a esta opção, pois é muito mais vantajoso pagar um pouco menos por mais produtos.

Como está a expansão do segmento?

No ano de 2012 o atacarejo ganhou uma musculatura imensa, com o desempenho superior à média do varejo convencional. O faturamento foi de cerca de R$ 242,9 bilhões com crescimento real, segundo o Jornal Estadão. Além disso, o atacarejo foi o formato de loja que mais ampliou vendas, cerca de 16,7%, mais do que o dobro da média do setor. O que mais chama atenção nesse cenário é o grande crescimento cada vez mais recorrente.

Valsir Orsetti, responsável pelo Relatório Anual de Supermercado Moderno, informou que o atacarejo corresponde por 9,5% do faturamento do setor. Além disso, esse tipo de segmento possui preços 15% mais baixos quando comparados aos grandes varejistas.

Como surgiu o atacarejo?

Em 1972, no Brasil, surgiu o atacadista com autosserviço, em que o comerciante se dirigia pessoalmente até à loja e comprava mercadorias embaladas em grandes quantidades. Com isso, o custo de um vendedor no balcão foi eliminado.

O atacarejo começou a ganhar espaço há pouco tempo, na periferia de São Paulo e Rio de Janeiro, cidades que possuem grande público de classe A e B. O atacarejo ganhou visibilidade em 2012, quando os consumidores passaram a se preocupar mais com os preços abusivos dos mercados tradicionais. O principal público do atacarejo continua a ser o pequeno e o médio comerciante que tem que abastecer periodicamente seu negócio, sem precisar se preocupar com a formação de estoques e com as instalações dos produtos.

Comprar no atacarejo é vantajoso?

Por possuir uma estrutura mais enxuta, os custos dos produtos são mais baixos. Muitas lojas funcionam como depósitos e estabelecimentos ao mesmo tempo. Os produtos são empilhados nos corredores ou em estantes grandes. O foco do atacarejo era vender para pequenas e médias empresas, mas, nos últimos anos, muitas famílias também passaram a ser atraídas pelos preços.

O cliente não possui muito conforto, embora muitos mercados estejam trabalhando esta questão. As redes costumam cobrar dois preços diferenciados por produtos iguais: mais barato para quem compra em grandes quantidades (atacado) e mais caro para quem leva menos. Mas, nem sempre a compra no atacarejo é vantajosa. Há produtos que são mais caros que outras modalidades de mercado, então, vale a pena pesquisar. As embalagens de alguns produtos também costumam ser maiores que as normais.

Comprar no varejo é vantajoso para famílias grandes que têm o costume de estocar mantimentos e também para pequenos e médios estabelecimentos, que não têm tempo de estocar diariamente seus produtos.

Você gostou de conhecer um pouco mais sobre o setor atacarejo? Então, assine nossa newsletter e receba nossos melhores artigos! E tem sempre novidade no facebook também!