marmitex-curitiba

O consumo de refeições prontas passou a ser um hábito diário na vida de muitos brasileiros e é um reflexo da correria em que se transformou nosso cotidiano. A boa e velha marmita também voltou a ser opção de muitos trabalhadores que buscam economizar tempo e dinheiro.

Embora algumas pessoas optem por levar de casa, a maioria ainda adquire as marmitas em estabelecimentos que atuam nesse nicho de mercado. Se você está procurando uma nova ocupação depois de ter sido dispensado ou se busca maneiras de aumentar o rendimento do seu restaurante, por que não investir na entrega de marmitex? Já pensou nisso?

No post de hoje você vai aprender tudo o que precisa para abrir um negócio de entrega de marmitex! Confira!

A demanda

Com o crescimento das cidades, pouca gente tem o privilégio de trabalhar perto de casa. Isso faz com que quase todo mundo almoce na rua. As pessoas estão sempre em busca de alternativas mais rápidas e mais baratas para se alimentar e as marmitas atendem com louvor essa demanda, uma vez que oferecem preço justo e agilidade, além do benefício da comodidade da entrega.

O mercado

A Abia (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) aponta que a alimentação fora do lar cresce, em média, 12% ao ano. Esse setor movimenta cerca de R$12,5 bilhões por ano e gera 180 mil empregos diretos. Os consumidores das marmitas estão em áreas que apresentam grandes concentrações de serviços públicos, consultórios, lojas e escritórios.

A localização

Ponto fundamental para o planejamento logístico do negócio, a localização da empresa de entrega e fornecimento de marmitas deve ser de fácil acesso para as regiões que concentram os consumidores. O ponto deve ter toda a estrutura necessária para a execução do negócio, como a instalação, o estacionamento para o veículo de entrega, espaço para eventuais expansões e outros.

As exigências legais e específicas

O registro desse tipo de empresa é necessário. O primeiro passo é contratar um contador: esse profissional pode fornecer informações preciosas a respeito da legislação tributária do negócio.

Busque por contadores indicados por empresas que já atuam no ramo alimentício, uma vez que para legalizar a empresa, será necessário buscar pelos órgãos responsáveis e fazer as devidas inscrições em cada um.

A estrutura

Esse tipo de negócio pede uma área de, no mínimo, 60m², que será capaz de preparar em média 250 pratos por dia. A divisão da estrutura deve ser: cozinha (30m²), depósito (20m²), sanitários (7m²) e vestiário para os funcionários (3m²).

A equipe

A equipe necessária para uma empresa de entrega de marmitex vai variar de acordo com a estrutura do seu negócio. Para a mínima sugerida no tópico anterior, a equipe pode ser formada por: gerência (o proprietário), cozinheiro, ajudante de cozinha, ajudante geral, caixa e ajudantes de entrega.

Os equipamentos

Os equipamentos devem estar dispostos de uma maneira que integrem as atividades do estabelecimento. Leve em consideração aspectos como a iluminação, a ventilação, a circulação e a ambientação.

Os equipamentos básicos para o funcionamento do seu negócio são: impressora, computador, telefone, marmiteiro, geladeira, liquidificador industrial, forno microondas, extrator de suco industrial, cortador de frios, multiprocessador de alimentos, freezer horizontal e fogão industrial de seis bocas.

A divulgação

Para que o seu negócio de entrega de marmitex funcione bem, é necessário que você faça campanhas de divulgação. Elas devem estar adequadas ao orçamento da sua empresa e à região de entrega: folders, flyers e cardápios podem ser distribuídos nos escritórios e residências da região.

Programas de fidelidade com descontos e uma refeição gratuita após o consumo de uma determinada quantidade de marmitex também é uma boa opção.

Montar uma fornecedora de refeições em marmita exige do empreendedor a disposição para pesquisar novas receitas e aprender muito sobre o ramo alimentício. Para que o negócio atinja sua capacidade plena, o atendimento aos clientes, a negociação com os fornecedores e o gerenciamento da equipe devem estar integrados à rotina da empresa.

Gostou desse post? Compartilhe-o em suas redes sociais e faça com que essas dicas ajudem mais pessoas!