vito

Pensando em mudar o seu ponto comercial? Essa decisão pode ser interessante, tanto para quem pretende aumentar o negócio quanto para os que buscam mais visibilidade. Um novo ponto, realmente, pode fazer diferença na experiência do cliente, oferecendo mais espaço e melhor organização dos produtos. Além disso, com uma boa localização, você poderá atrair mais pessoas até a sua loja.

Contudo, um gestor precisa analisar muito bem a viabilidade da mudança de endereço, para não trocar os pés pelas mãos e prejudicar a empresa. Abaixo listamos seis detalhes que você precisa levar em consideração na hora de dar esse passo.

Tenha noção dos seus custos e ganhos

Um avanço no empreendimento começa com um bom controle da sua organização. Por isso, analise bem a viabilidade da troca de endereço. Você não deve dar um passo maior que a perna!

Muitos empresários tendem a achar que seus negócios estão lucrando bastante, quando nem sempre isso corresponde à realidade. Para resolver esse problema, mantenha uma planilha com todo seu fluxo de caixa, seus custos fixos, variáveis, faturamento e receita. E, claro, leve esses dados em consideração na tomada de decisões.

Considere o custo do aluguel

Pode ser que seu novo ponto, apesar de atrair mais clientes, tenha um aluguel um pouco mais caro do que você está acostumado a pagar. Por isso, é importante que se leve em consideração a viabilidade financeira da troca de ponto. Lembre-se que poderá haver épocas do ano onde o volume de vendas será menor, mas o preço do aluguel continuará o mesmo. Certifique-se de que tudo cabe no seu caixa antes de dar o próximo passo.

Escolha bem a localização do novo ponto comercial

Analise bem se seus clientes vão conseguir chegar até o seu novo ponto. É viável para eles continuarem sendo consumidores dos seus produtos ou serviços? O local que você tem em mente para ser sua nova base é de fácil acesso?

Nem sempre ter um espaço maior vai resolver todos os seus problemas. Lembre-se de que nada adianta ter uma sala linda se ela parecer vazia.

Prefira salas em áreas comerciais

Muitas vezes, um ponto em uma área comercial pode ser um grande avanço para seu negócio. Por ser um local onde as pessoas estão mais predispostas a comprar, seu empreendimento pode decolar.

Isso não quer dizer que áreas residenciais sejam sempre ruins, pois elas tendem a trazer uma clientela fiel. Entretanto, ao posicionar seu negócio em uma região que não está associada às compras, nem sempre o volume de vendas será o esperado. Essa é uma questão bem relevante a ser estudada.

Avalie a necessidade de reformas

Escolhi o local, e agora? Tudo está exatamente como eu imaginava? Serão necessárias muitas reformas, adaptações?

Responder a essas perguntas é fundamental! Caso você precise fazer reformas, descubra se a responsabilidade é sua ou do locador. É importante saber se você terá que colocar a mão no próprio bolso para deixar o local pronto para uso. O ideal é incluir esse tipo de cláusula no contrato.

Ah! Tente negociar valores caso você tenha que pagar pelas obras. Ao mesmo tempo, lembre-se: buscar um ponto com menores necessidades de reforma pode salvar você de futuras dores de cabeça.

Fique atento à burocracia

Trocar de endereço requer paciência com a papelada. Você vai precisar alterar alguns documentos como seu contrato social na Junta Comercial do seu estado, trocar endereço fiscal em todos os órgãos públicos (como INSS e Caixa Econômica Federal) e alvará de funcionamento. Vai precisar devolver o imóvel do local onde você está atualmente e receber as chaves do novo imóvel, assinando também o contrato de vistoria.

Não se esqueça de fazer o desligamento da energia elétrica e água do imóvel antigo, além, claro, de solicitar esses serviços para o novo imóvel.

Mudar de ponto comercial, com certeza, não é uma empreitada fácil. Mas, faça com que todo seu trabalho e esforço valham a pena para o crescimento do seu negócio. E o mais importante: preste atenção nas dicas acima para não errar na escolha!

Esse artigo foi interessante para você? Achamos que você também pode gostar de ler as 5 dicas para reduzir despesas em seu estabelecimento comercial.