chocolate-chocolate-35818061-1980-1287

Por ser um produto amado por todos e relativamente simples para se trabalhar, é muito comum que diversas pessoas invistam na produção de chocolates durante a páscoa, principalmente em ovos. Como o retorno financeiro costuma ser atraente, surge a ideia de continuar com o empreendimento.

É nesse momento que vem a questão: “será que conseguirei  um bom rendimento no restante do ano também?”. Antes de tudo, tenha em mente que chocolate é uma paixão mundial. Então, existe consumidores para qualquer época do ano.

Quer saber como alcançar esse mercado? Nós iremos lhe ajudar.

Defina em qual variedade você investirá

Embora já tenha decidido focar no chocolate, é importante ser mais especifico. Na páscoa, você concentrou suas atividades em produzir ovos de chocolate, pesquisou quais seriam as tendências (ovos  trufados, ovos de colher, personagens da moda etc) e conquistou sua clientela. No restante do ano, isso também será decisivo.

Determinado seu leque de produtos, pode trabalhar para se tornar referência na produção e/ou comercialização desses itens especificamente. Oferecendo bombons e trufas, por exemplo, poderá se empenhar em buscar os sabores que têm mais saída, tamanhos e preços praticados pelo mercado. Basicamente, atender às preferências dos seus clientes em relação a bombons e trufas.

Inove

Depois de estabelecida a variedade, seja criativo e crie um diferencial. Explore as possibilidades: sabores, cores e formatos. Lembre-se que ao oferecer um doce positivamente incomum, se destacará dos concorrentes.

O chocolate tem público fiel e grande mercado antes e depois da páscoa. Sua guloseima, então, precisa sobressair-se em relação aos outros. Para isso, pense fora da caixa! Por exemplo, não vemos muitos tacos de chocolate por aí.

A decisão pode até ser simples, como uma nova forma de servir apenas. Veja o exemplo do brigadeiro de colher: uma receita tradicional que teve uma repaginada na apresentação e no jeito de ser consumido, fazendo com que alcançasse mais sucesso ainda.

Atente à apresentação

A embalagem merece tanta atenção quanto o chocolate. Em primeiro lugar, por uma questão de higiene. Ninguém compra um produto mal embalado, principalmente do gênero alimentício. Uma boa apresentação garante a impressão de cuidado e assepsia.

Em segundo lugar, pelo quesito apresentação mesmo. Embalagens criativas, bonitas e feitas com cuidado despertam o interesse. Conquistam novos clientes e expandem o negócio.

Invista em bons produtos

Fique atento ao processo de escolha dos fornecedores. Tente balancear os quesitos preço e qualidade, prezando sempre pela excelência da sua produção.

Agora, se você é autônomo ou possui um negócio individual de pequeno porte, acompanhe ou supervisione as compras de ingredientes e procure lojas especializadas. Converse com os vendedores e outros produtores de doces para se informar e escolher os melhores materiais dentro do orçamento disponível.

Seja perseverante e aprimore o seu negócio

Não se assuste com os primeiros “nãos”. Pesquise seu público-alvo e tente alcançá-lo aos poucos. Ao receber criticas e sugestões, use-as como base para mudanças, seja em relação a  receitas, embalagens, preços, local de venda ou qualquer outro ponto da atuação da empresa.

Por fim, não fique na zona de conforto. Mesmo que você tenha conquistado uma boa clientela durante a páscoa, procure aprimorar suas técnicas. Faça cursos de confeitaria, manipulação de  alimentos, gestão e empreendedorismo. Almeje a excelência em todos os setores.

Ficou animado e quer continuar explorando esse mercado? Então, não deixe de conferir 12 dicas para trabalhar com chocolate. Bom trabalho!