confeitando-rosa

A aparência da comida sempre foi parte do charme para atrair o consumidor, não é mesmo? E hoje em dia, com a febre dos cupcakes e bolos assinados por designers, deixar os quitutes que você oferece na sua padaria, confeitaria ou lanchonete cada vez mais lindos nunca foi tão importante! De olho nisso, resolvemos trazer, no post de hoje, 9 tipos de bicos de confeiteiro, mostrando como eles podem ajudar na decoração de tortas, bolos, cupcakes e muito mais! Então prepare seu saco de confeitar e vamos lá!

Perlés

Recebe esse nome todo tipo de bico com a boca arredondada. Por isso perlé, que, em francês, significa perolado. Ele pode ser usado para fazer suspiros lisos, pequenas bolinhas e qualquer outra forma arredondada e sem ranhuras, além de funcionar muito bem para escrever ou desenhar — usando bicos mais finos, como o número 2 —, ou para fazer várias bolas ou suspiros maiores — para isso, o bico 1A é o ideal. Já o bico 230, embora também seja perlé, tem a função de rechear doces. Como é um bico especialmente fino e longo, é usado em cupcakes, bombas ou bombons para recheá-los sem precisar fazer um buraco muito grande no doce.

Pitangas

O bico pitanga é aquele que faz frisos, deixando o doce com as reentrâncias de uma pitanga ou de uma abóbora, por exemplo. Conseguiu imaginar? Esse modelo é divido em dois subtipos:

Aberta

É como se fosse um bico perlé, mas com serras ao longo de sua borda. Ele produz padrões com ranhuras mais próximas e em maior quantidade, podendo criar formas de estrelas — como no caso do bico 4B — ou rendas com os padrões de uma concha — como o número 22.

Fechada

Na pitanga fechada, as serrinhas do bico se prolongam até quase se encontrarem no centro. Isso faz com que esse tipo permita decorar com as mesmas ranhuras da pitanga aberta, mas com pontinhas mais arredondadas, como no caso do bico 133.

Serras

Esses bicos têm a ponta achatada e servem principalmente para cobrir extensões mais longas sem precisar criar uma camada de cobertura muito alta. A maioria deles tem um lado liso e um lado serrilhado — uma exceção é o número 48 — e são ótimos para fazer efeitos de cesto, por exemplo.

Pétalas

Os bicos de pétalas, como o próprio nome indica, são muito usados para fazer pétalas de flores, mas também servem para criar drapeados e outros padrões mais largos, porém menos grossos, como os de serra. Eles também têm a abertura achatada e são mais largos de um lado que de outro, como as pétalas de uma rosa. Um dos mais usados é o número 127.

Folhas

Com esse tipo de bico dá para criar um padrão liso, com uma única ranhura bem no meio, como o cabo de uma folha. A técnica é um pouco complicada, já que o confeiteiro precisa controlar bem a quantidade de cobertura saindo do saco para que a folha se alargue gradualmente. Além disso, com movimentos de vai e vem, é possível fazer folhinhas mais onduladas. Um bom bico para começar é o número 113.

Múltiplos

Com vários buraquinhos separados, esse tipo de bico é excelente para criar efeitos diferentes e cobrir o bolo bem rápido. O Triple Star vai soltando estrelinhas como as da pitanga aberta, porém de três em três. Já os números 233 e o 234 são muito bons para criar o efeito de grama, cabelos ou pelos. O bico 134, por outro lado, é como o de folha, pétala ou serra: achatado, mas com espaço para soltar 5 linhas separadas, permitindo criar listras.

Babados

Perfeitos para o acabamento de bolos e tortas maiores, os bicos de babados também são achatados na ponta, permitindo criar padrões ondulados que não são tão grossos quanto os com a abertura arredondada. Cada um cria um efeito distinto. O número 86, por exemplo, cria ondulações e ranhuras apenas de um lado, enquanto o bico 100 produz ondulações paralelas.

Flores especiais

Para garantir que a cobertura saia mesmo no formato de flor, os bicos de flores especiais têm um pino preso no centro. Experimente o número 190 ou o 2F, por exemplo, que criam florzinhas de cinco pétalas, como um hibisco. É lindo!

Diversos

Esses são bicos feitos para criar padrões muito específicos. São aqueles que não se classificam em nenhum dos outros tipos mencionados. O número 105, por exemplo, é perfeito para fazer árvores de natal, enquanto o bico 83 cria trevos. Inusitado, não?

Ufa! Depois desse guia completo, não tem como você não se tornar um decorador de bolos e cupcakes de mão cheia! Experimente e conte para a gente, nos comentários, de que bico mais gostou e se ainda ficou com alguma dúvida sobre eles. Participe!