Chef offering pasta salad to you

Como qualquer outro setor que lida diretamente com clientes, o mercado food service está sempre em constante renovação, de acordo com as tendências de cada época. Nos últimos 10 anos, por exemplo, o food service passou por várias mudanças em relação ao tipo de serviço prestado, aos pratos servidos, aos ambientes montados e ao tipo de clientela recebida, sempre pautado pelas exigências do mercado. Mas quer saber o que os empreendedores dessa área podem esperar como tendência para os próximos anos? Então confira:

Profissionais mais qualificados

A culinária, hoje, é muito mais do que um simples momento de lazer ou uma prestação de serviço de necessidade básica. Ela está cada vez mais relacionada com a criatividade e a sofisticação. Por esse motivo, os mercados estão tendo que se adaptar, exigindo profissionais cada vez qualificados e especialistas no que se propõem a fazer. Não somente os grandes chefs ou os auxiliares de cozinha têm melhorado suas técnicas e estudado para atuar com mais segurança, mas quaisquer funcionários que lidam diretamente com os clientes — como garçons, sommeliers e bartenders — também têm se capacitado mais, atendendo às exigências tanto dos consumidores como dos empregadores.

Clientela exigente

Não é novidade para ninguém que, com o aumento do poder de compra dos brasileiros, a clientela do mercado food service também vem aprimorando seus gostos e suas exigências. As casas que trabalham com alimentação têm tido que se adaptar a clientes que conhecem um amplo leque de sabores, entendendo muito bem a qualidade do produto e transmitindo muita expectativa em relação ao tipo de prato que se propõem a consumir. O mercado precisa entender esse aumento de exigência e trabalhar em função do atendimento a essas expectativas a fim de manter a clientela.

Ofertas múltiplas

Hoje, com a força da internet e os elevados preços para se comer fora de casa, muitos clientes — especialmente os mais jovens — têm optado por pedir comida delivery ou por buscar pratos rápidos, preferindo não frequentar por muito tempo os estabelecimentos físicos. Muitas casas têm se adaptado a oferecer não apenas o serviço no local, mas também a opção de entrega, além da oferta de menus mais rápidos e com um menor custo.

Abastecimento centralizado

Uma tendência que vem crescendo é a descentralização do abastecimento. Muitos estabelecimentos que antes contavam com um grande estoque de alimentos — para a semana ou mesmo para todo o mês — têm optado por transferir o planejamento dessa dinâmica de abastecimento para o fornecedor. Dessa maneira, além de se preocuparem menos com o controle do vencimento de alguns produtos, é possível melhorar a logística na elaboração de alguns pratos, sempre de acordo com a necessidade e a exigência dos clientes.

Ambientes mesclados

Algumas casas pequenas — como padarias, mercados e lanchonetes — têm abusado de um outro modelo para se reinventarem e sobreviverem ao mercado: a tática de ter dois ambientes em um só. Acabam virando padarias que também funcionam como pizzarias, mercados que fazem as vezes de restaurantes e lanchonetes que servem refeições prontas para um almoço rápido ou uma janta econômica.

Dessa maneira, os estabelecimentos, além de aumentarem seu alcance, cativando outros clientes, também conseguem rever a logística de produtos que não estão tendo muita saída em um ambiente para que seja revendido de outra maneira no outro. Política de aumento de lucro sem desperdício!

Juventude transformadora

Os jovens são os maiores responsáveis pela mudança de tendência no mercado food service, já que têm investido e procurado novas, práticas e baratas maneiras de se entreter e se alimentar. E quem ganhou com isso foram as cafeterias, que entenderam o que essa clientela procurava e, agora, oferecem um serviço extremamente viável e direcionado a esse público. O mesmo tem acontecido com lojas de conveniência em postos de abastecimento e pequenos restaurantes inovadores: o público jovem quer comer e beber bem e barato, de preferência em um ambiente confortável.

E você ? Como tem feito para se adaptar às tendências e como sua clientela tem respondido às mudanças? Comente aqui e conte um pouco da sua experiência para nós!