Pretty waitress holding plate of food at the coffee shop

Você talvez ainda não tenha se dado conta, caso a expressão não lhe seja familiar, mas deve aproveitar dos benefícios do food service diariamente — ou, pelo menos, já teve com ele contato algumas vezes durante sua vida. Mas você sabe do que se trata esse serviço? Ficou curioso? Então aprenda agora mesmo as diretrizes e particularidades desse mercado!

A alimentação fora de casa

O food service consiste, basicamente, na gama de serviços alimentares oferecidos para as pessoas comerem fora de casa ou nos alimentos que, mesmo que consumidos dentro da residência do cliente, foram obtidos em estabelecimentos que os prepararam para esse fim.

Assim, os estabelecimentos ligados a esse segmento comercial são todos aqueles que produzem alimentos para o consumidor final — o que perpassa toda a cadeia de produção alimentar, desde a distribuição de insumos e equipamentos ou o adequado preparo das refeições já prontas, para consumo local ou entregas em domicílio. Vê-se que tal mercado é bastante amplo.

O enorme potencial do setor

Com a correria do dia a dia, as pessoas acabam precisando se alimentar longe de casa, improvisando refeições na rua ou no próprio trabalho. Há quem leve comida caseira, em geral considerada mais barata e até mais saudável. Porém, a quantidade de restaurantes e opções para todos os gostos — de fast food à comida vegetariana, de pratos executivos regionais à comida genérica por peso — vem aumentando cada vez mais. E essa não é só uma tendência dos grandes centros urbanos, mas, também, das cidades de médio porte.

Uma tendência mundial

A praticidade e a qualidade que os setores industrial e comercial têm alcançado ao longo dos anos vêm favorecendo o crescimento do mercado de food service no Brasil, seguindo a tendência do resto do mundo. Estudos mostram que, na Europa e nos EUA, o segmento seja responsável por uma cifra que pode chegar a impressionantes 60% do consumo de alimentos da população em geral, sendo que, no Brasil, há dois anos, o percentual chegou a apenas 34%. Mesmo assim, cerca de um terço das vendas da indústria alimentícia do país, hoje em dia, já está voltado para os restaurantes e estabelecimentos que lidam diretamente com o food service, e a expectativa é que, com a melhoria da logística e das operações do setor — além do incremento do poder de compra da nova classe média brasileira — essa atividade cresça ainda mais.

O mercado tem ficado, nos últimos anos, cada vez mais favorável ao segmento. Então seu tino empreendedor já farejou que agora é a hora de investir, não é mesmo? E, acredite, a colheita dos frutos virá muito mais rapidamente do que você imagina. Procure pelas oportunidades que o mercado oferece para obter melhores ingredientes e materiais utilitários, a fim de agilizar a operacionalidade de seu estabelecimento, sem perder a alta qualidade da matéria-prima e de seus serviços.

E então, agora que já conhece as linhas gerais e a potencilidade de crescimento do ramo, comente aqui e nos conte: como estão seus planos de investimento? Que nicho do mercado você pretende explorar? Divida seus projetos conosco, participe!