homemade-bread-178320_640

Queridinho dos brasileiros, o pão francês é um alimento que não costuma faltar na mesa da população. Esse tipo de pão é resultado de uma combinação bem-sucedida de ingredientes como trigo, fermento, água e sal. Além disso, o seu preparo segue algumas etapas importantes para garantir a maciez, crocância e sabor do pãozinho.

Quentinho ou requentado, puro ou acompanhado, com manteiga, frios e uma boa xícara de café, o pão francês é um produto que agrada até os mais exigentes paladares. Embora sua receita básica seja executada em todas as padarias, sempre há uma variação nas marcas da farinha, tamanho do pão e tempo de cocção. Querendo ou não, isso pode interferir na qualidade do pão francês.

Buscando uma padronização na produção desse alimento tão popular, a ABIP – Associação Brasileira da Indústria de Panificação lançou um modelo ideal para a produção de pães, incluindo uma farinha especial e enriquecida com nutrientes. Quer saber por que adotar essa uniformização pode fazer bem para o seu negócio e para os consumidores? Então continue lendo o nosso artigo!

A farinha padrão melhora a qualidade do pão

Segundo a ABIP, a farinha desenvolvida pela Bunge Alimentos é fruto de uma intensa pesquisa e uma série de investimentos tecnológicos. Ela é enriquecida com ácido fólico e ferro. Como se não bastasse, produz um pão mais macio, crocante e saboroso. A farinha padrão é bem superior às farinhas de trigo tradicionais e proporcionam uma maior absorção de água na produção, o que faz com que o pãozinho nosso de cada dia fique dourado na medida.

A padronização faz bem à saúde

A uniformização da produção dos pães franceses no Brasil também acarreta benefícios diretos para os consumidores. Isso acontece porque as normas da ABIP vetam o uso de bromato de potássio, uma substância prejudicial para o organismo, mas que mesmo assim tem sido usada para fazer os pães crescerem. Pouco a pouco quem consome pão toma ciência desses malefícios e acaba dando preferência aos pães produzidos dentro da norma.

Sua padaria agradece pela padronização

Um dos intuitos da ABIP com a normatização da produção de pães consiste em aumentar o consumo desse alimento no país. Nos últimos anos, muitas pessoas estão optando por pães de forma, em detrimento dos pães franceses e, a padronização no preparo surge como uma alternativa para reverter esse quadro. De fato, adotar as normas pode fazer muito bem para o seu negócio. Só para se ter uma ideia, as padarias que usam a farinha padrão recebem um selo que indica “Autêntico Pão Francês”. Além disso, a farinha especial possibilita o aumento da produtividade, rende mais, garante uma produção maior e, consequentemente, melhora a rentabilidade do pãozinho.

Não dá para negar que o pão francês é o principal produto da panificação nacional e, portanto, merece ser tratado com muito carinho e comprometimento. E você, vai padronizar o preparo de pães na sua padaria? Já adotou as normas da ABIP no seu negócio? Compartilhe suas opiniões e experiências conosco através dos comentários. Até a próxima e continue de olho no nosso blog!