Untitled-1 copyNão há doce mais gostoso que o chocolate. Ele é imbatível por sua versatilidade e sabor. Este alimento já foi julgado como vilão de várias doenças crônicas não-transmissíveis, como a diabetes e a obesidade, e também frequentemente associado a problemas de pele.

Mostraremos aqui algumas das vantagens de introduzir o chocolate em seu cardápio.

Aumento da produção de endorfina

O chocolate é um alimento muito procurado por mulheres, especialmente no período pré-menstrual (ou TPM), e esta necessidade é associada ao aumento da produção de endorfina, estimulada pelo doce. A endorfina é um neurotransmissor, mais comumente conhecido como hormônio do prazer.

Já é comprovado cientificamente que a ingestão de chocolate aumenta significativamente a produção deste composto químico, trazendo sensação de tranquilidade e bem-estar.

A presença do Cacau

O cacau, fruta que origina o chocolate, é fonte importante de flavonoides, um composto também encontrado nas frutas vermelhas e no vinho. Ele é responsável por promover ações anti-inflamatórias, anti-hemorrágicas, antialérgicas e antioxidantes no corpo humano.

A ação antioxidante é considerada a função mais importante dos flavonoides, por combater os radicais livres no nosso organismo, responsáveis pelo envelhecimento precoce e desenvolvimento de patologias. Eles também são associados a redução de problemas cardiovasculares e aumento significativo da produção de colesterol HDL, o colesterol bom.

Boa fonte de energia

A função mais simples porém menos relatada do consumo de chocolate é o fornecimento de energia para o organismo. O cacau é uma fruta rica em carboidratos, que são essenciais na produção de ATP, o nosso combustível corporal.

Fonte de ácido oleico

O ácido oleico (ou ômega 9) também pode ser encontrado em boa concentração em pedaços de chocolate. Ele é essencial para o nosso organismo, sendo sua presença indispensável em qualquer dieta, por se tratar de um dos responsáveis pela produção de hormônios corporais.

Presença de teobromina

A teobromina é uma substância encontrada no cacau, considerada a cafeína do chocolate. Isto porque apresenta as mesmas características da substância do café, de estímulo ao sistema nervoso central.

Por isto a sensação de bem-estar, redução do cansaço e melhora do estado de alerta e concentração também podem surgir após a ingestão do doce. Além disto a teobromina também está associada a efeitos de dilatação dos vasos sanguíneos, podendo auxiliar no controle da pressão sanguínea.

Chocolate amargo: menos açúcar, mais cacau, mais saúde

Para obter o máximo dos benefícios do chocolate é preciso saber escolher o tipo certo deste alimento para acrescentar à sua rotina diária. Os chocolates amargos são geralmente os mais associados a uma alimentação saudável devido a sua maior concentração de cacau e menor teor de açúcar.

Quanto maior a porcentagem de cacau na composição do doce, maior o consumo dos compostos fitoterápicos descritos nos tópicos acima. O chocolate ao leite é produzido com grande quantidade de açúcar e gordura animal e vegetal, por isto não é tão eficiente quanto a sua opção amarga.

Com todas estes benefícios é fácil adicionar o chocolate na alimentação de seu cliente sem culpa e com prazer, mas sempre com moderação! E aí, o que achou de nossas dicas? Comente!